31 agosto 2011

Recordar é viver, relembre os anos 80

Estou oitentista. Não nasci nos anos 80, não pude viver nele, mas a minha vida toda eu convivi com ele de certa forma, por conta das pessoas que me cercam. Acho o máximo tudo que os anos 80 foi em todos os aspectos sociais e culturais, desprezando toda a negatividade política que envolvia esse tempo e outros acontecimentos, as músicas, a moda dos anos 80 é tuudo de original. Paro pra pensar, as vezes, que os anos 80 foi um ano que construiu coisas que antes a gente nem poderia imaginar, apesar de tudo ser cíclico, essa década foi extremamente ousada em criar/recriar um monte de coisa maluca, e foi muita loucura, segundo os discursos nostálgicos de alguns queridos amigos. To meio oitentista, confesso, e de novo, ando com inspirações que remetem a esse tempo e vou postar algumas imagens legais, principalmente de makes por aqui. Inspirem-se. Transmutem-se. E vamos viver um pouco dessa década louca!
















Não vale pensar em anos 80 sem pensar nas músicas, nos clássicos! Aqui vai algumas:














Não posso também esquecer dos clááássicos nacionais! 












Quem se lembra daqueles cabelos cheios de volume, que era super trend nos anos oitenta?








Não podemos falar muuuito das roupas dos anos 80, porque a moda atual está bastante ligada com ela:









Viajei bastante! Tão bom viver fora da realidade vez ou outra! 

30 agosto 2011

Cropped! Barriga de fora!

Nada de torcer o nariz, você pessoa que leu o enunciado e disse, barriga de fora? Eu não posso!!! Ahá, você pode!







A Grazy usando uma cropped e um tamanco, que também promete voltar com tudo.



Tá uma onda esse negócio de barriga de fora, e olha, eu gosto, cada blusinha linda que tem por aí.
Motivos para usar:
1- Você pode comprar uma, muito fácil, mas se pra você tá difícil, basta pegar uma camiseta velha que tenha enjoado, daquelas que ficam encostadas no guarda-roupas a um tempão e customizar, fica show e você recicla, economiza no bolso e no meio ambiente.
2 - Você que não está "magrinha", que está acima do peso, existe uma pessoinha mais do que bacana que dá a real e a dica, você PODE SIM usar uma blusa cropped, tenho a honra de colocar o link aqui Entre topetes e vinis do blog da Ju Romano.
3- Quem é de Mato Grosso, agradece, por que o calor tá insuportável e super suporta esse tipo de blusa!

Mas olha só pessoas, esse tipo de blusa foi o must dos anos 80/90, e se vocês pesquisarem, irão ver imagens de pessoas usando uma cropped, mas de umbigo de fora... Não dá não é? A diferença da volta dessa blusa, é justamente essa; é legal usar com uma calça, blusa ou short de cós alto, tornado o look mais elegante e longe de se tornar pesado pra quem não tem o costume de mostrar o umbigo, já que a moda não tem dando muitos indícios de barriga de fora dessa maneira ultimamente. (Mas se você se sente bem usando roupas com o umbigo de fora, porque não? Afinal, a moda é a gente quem faz).




















Com esse inverno com cara de verão, nada mais conveniente, quem gostou do style, adote!

Té!

27 agosto 2011

Lábios roxinhos!

Algumas coisas me deixam muito feliz durante a minha semana: as palhaçadas do meu amor, os telefones do meu pai, meus amigos, aulas interessantes, eventos acadêmicos interessantes... Mas o batom uva que eu comprei e que chegou bem rapidinho me deixou mais feliz ainda, não é Cláudia?(fiquei impressionada com a rapidez do meu pedido que chegou). Mas vou falar um pouquinho dessa vibe roxa que anda rolando pelo mundo da moda afora. Visito inúmeros blogs diariamente, perco um tempinho com eles e ultimamente ando vendo muito batom roxo, violeta, lilás, vinho... Mas o mais legal é que antes de ler e ver coisas a respeito, eu andava com pensamentos de "roxo", de repente eu vi na revista da natura a coleção Natura Faces de batom com a nova linha Pop e vi lá um roxinho resplandecente, gostei e pedi, loguinho chegou. Fiquei surpresa porque eu andava pensando em cores novas que pudessem acrescentar na questão da maquiagem e pude então me comparar com essa vibe roxinha pelos blogs.
Meninas e meninos, as coisas se alegram mais com essa cor, não é mesmo? Eu aaaamo roxo desde pequena, acho uma cor alegre, do bem e ao mesmo tempo meio maléfica (nem amo!).












 

                                                                             

Vejam aí algumas imagens e inspirem-se, vamos colorir o universo da gente com cores! Seja ela roxa ou não, mas se for de roxo, saiba que vai super bem!

16 agosto 2011

Sobre estilo e moda

No caminho pra casa, depois da faculdade, meu pensamento permeia em vários segmentos, um deles é a discussão entre moda e estilo. Muita gente confunde um pouco as coisas, outras resolvem, outras se contradizem... Eu mesma me pego discutindo sobre isso, sozinha é claro.
O que é moda? O que é estilo? Até que ponto eles se misturam? Onde eles se separam... Ou será que eles caminham juntos? Separadinhos? Tão difícil.
Penso: tal pessoa é estilosa, mas será que ela "está na moda"? Tal pessoa "tá na moda", mas será que ela é estilosa?
Todos os meus estudos e pesquisas sobre o assunto me dizem muitas coisas, mas cada vez que os leio eu termino com perguntas. Não me permiti colocar definições de autores e enciclopédias por aqui, porque não é meu objetivo, fica um pouco distante, torna-se incomum. Acredito que moda é uma coisa e estilo é outra. Tem horas que eles andam juntos, tem horas que eles brigam.
Como havia dito, tem gente que anda na moda, mas não tem estilo definido, e mesmo que tente fazer algo "sem identidade" pra tentar fazer um "estilo", acaba ficando desconexo, impessoal. Tem gente que tem estilo, mas não está usando o que a moda está ditando no momento, eu prefiro ficar do ladinho desse aqui, porque identidade, é identidade! E vale a pena falar também que tem gente que não é nem uma coisa, nem outra; fala que não se importa, mas como eu disse, identidade é identidade. É tão hipócrita quem diz que não gosta de moda, que não dá a mínima. É loucura. Você se veste, caramba! Não dá pra fugir...
Eu gosto de estudar estilos, principalmente estilos de outros países no tempo atual, ando encontrando onde pesquisar isso pessoalmente e na internet, é produtivo. Acabo descobrindo que cada vez mais as pessoas estão se vestindo da mesma maneira, mesmo que com estilos diferentes, de outros países e de classes sociais diferente (verdade, eu encontrei isso), sempre tem algo ali que tem intertexto, que faz ligação, mesmo que esse detalhe seja mínimo.
Eu fico impressionada, sou apaixonada, quando eu vejo o quanto a moda está cada vez mais fazendo parte da vida das pessoas, pessoas que antes não se ligavam com isso e que agora, a moda se torna mais interessante na vida delas, mais presente. Tá caindo a ficha de que moda não tem nada a ver com muita grana, e ao mesmo tempo tem... A realidade é essa, e é isso aí. É uma questão de escolha!
E eu nem sei mais do que estava falando.
Fiquem a vontade para expressarem as suas oponiões!

06 agosto 2011

Eu agora não saio do Lookbook

Estou encantada com o lookbook.nu. Tudo que eu queria pesquisar de estilos diferenciados eu encontro lá, pois através dessa rede social, eu tenho a possibilidade de observar os estilos de diferentes pessoas, de diferentes países, e além disso, fazer alguns web friends pelo mundo a fora.
Minha diversão nas horas vagas é ficar observando as fotos, analisando e aprendendo...
Posso afirmar que pra quem estuda moda, assim como eu, é um prato cheio e saborosíssimo. Fiz uma conta e tals, mas ainda não postei nada, minha missão por lá por enquanto é de observadora! Mas logo, logo posso colocar alguma coisinha, assim que eu tiver uma boa câmera ($)!
Pra quem não conhece o lookbook.nu e gosta de fotografias de moda, visitem e quem quiser, pode entrar que assino embaixo. É uma prática ferramenta, ele é em Língua Inglesa, mas quem conhece ao menos do básico não fica perdido.
Coloquei algumas fotos de algumas pessoas que eu sigo e troco ideias de vez em quando, pra vocês terem ao menos uma noção de como são as fotografias que as pessoas postam. Deliciem-se, moda é todo dia.

       Imogem De Souza, Londres



Lida D. Zurich/Toronto

Gabriel W. Sttutgart

                                                                                             Mark C.

                            Tamara G. Polônia

                                          Sheila, México
                       
                                    Margareth, Warsaw

Moda é toda hora, é a gente.
Té!

01 julho 2011

Bibliografias de Moda

Fiquei muito feliz com uns livros que ganhei e vou contar porque.
Uma das coisas que sempre me queixei se falando de moda, é a questão de que faltam bibliografias que tratem de moda de uma forma mais científica. Sim, científica, e porquê não? Moda é linguagem, é comunicação. Nada mais interessante que se façam estudos, e muitos estudos sobre esse assunto.
 Moda precisa ser algo que remete a todos, então fiquei muito feliz com esses dois livros, um em especial que se chama "Sociologia da Moda" de Fredéric Godart, que trata justamente da história de moda e sociedade como a própria capa diz, num termo denominado de "fashionology". E o outra trata de modelagem, cortes e detalhes essenciais para que se faça uma ótimo desfile, por exemplo.


Ta aí, como ainda estou lendo não dá pra divagar muito, depois que eu ler os dois eu retomo aqui.
Beijos!

*Sociologia da Moda. GODART, Fredéric. Ed. Senac São Paulo.
*Fundamentos de Design de Moda - Construção de Vestuário. FISCHER, Anette. Ed. Bookman.

08 junho 2011

O stylist mais excêntrico da cena fashion brasileira, Felipe Veloso!


Muito bom no que faz, Felipe Veloso é um dos stylists mais
 requisitados das semanas de moda mais badaladas do país,
é claro que falo da Fashion Rio e do São Paulo Fashion Week.
 O leque de possibilidades de um stylist é imenso e com ele não é diferente,
 Felipe veste famosos, é convidado pra fazer desfiles,
campanhas e consultor de estilo, haja fôlego!


Fã de comidas naturais, o lugar que ele mais curte é Nova York,
 olha aí mais uma fagulha
de excentricidade. Esqueci de falar que ele é obviamente um trendsetter,
 olha só a lista de apostas que ele
elaborou para o site  chic.ig sobre tendências para o inverno 2011:


". Sobreposição tom sobre tom:
 "se você tem uma camisa azul clara,
uma azul mais escura, uma azul um pouquinho mais velha
 - mais desbotada - e sobrepor isso tudo,
pode fazer uma composição bonita", diz Felipe.
 “Misturar tons delavê,
 clarinhos e mais desbotados juntos pode dar certo”.

. Para os pés: “a gente passou uma temporada
com sapatos estranhos,
 mais pesados.
 Aproveite agora para usar botinhas e ankle
boots com cadarço.
Mesmo as mais antigas, dá para trocar o
 cadarço e atualizá-las”.

. Acessórios: "a temporada será de muitos anéis
. Pode juntar todos: com pedra, sem pedra, de resina,
 de metal, joia com bijuteria...”, afirmou.

. Misture tudo: “as tendências podem se misturar:
 o retrô com o que é totalmente hi-tech,
 o simples com o arrojado....
Essa mistura tem tudo a ver com esse visual neo-hippie
 que vemos nesse inverno”.

. Beleza: “teremos muito dessa escova do dia seguinte,
 que você dorme com o cabelo emboladinho
 e acorda meio gata,
meio bagunçada.
As bocas escuras também devem aparecem,
pode ser vermelha,
 vinho e marrom”.

. Bermuda mais calça (para meninos):
 "usar calça de moletom
por baixo de uma bermuda
 é uma ideia interessante para quem quer ousar.
Outra: dobrar a barra da calça jeans mais
 larguinha”, aposta."


Ele é responsável pelo look da Regina Casé,
 pela imagem da marca Isabela Capeto,
 foi stylist da Zapping e da Sommer e de tantos outros.


Felipe Veloso é um personagem maravilhoso e inspirador!


02 maio 2011

Melisse-se e se plasticodelize!

Melissa anos 90

Releitura atull (tenho uma dessa *-*)das melissas da déc 80, 90


Aquele cheirinho de chiclete que toda Melissa tem não tem só cheiro de chiclete, tem cheiro de infância, cheiro de diversão.

Coleção trópicos de Melissa (2006)

Coleção Melissa in wonderland (2005)


Tá aí, diversão, essa é uma palavra de define bem a proposta da Melissa! A mulher que usa Melissa é ousada, divertida e gosta de levar a vida leve e colorida (na minha singela opinião), mas o que mais me surpreende é que o público da Melissa mudou e a Melissa mudou também e pra muito, mas muito melhor. 
Antes, somente aquela sandalinha clássica, hoje, sandálias com design super inovador e assinadas por designers e estilistas mais famosos do mundo.

Melissa clássica anos 90


Melissa by Vivienne Westwood ( a que eu mais gosto de todas!)


Melissa Zaha Hadid's dreams




A "plasticmania", como costuma designar os colecionadores a paixão pelas sandálias de plástico, tem muitos adeptos, graças a essa febre de sapatos/sandálias de plástico que começou na década 80.

Ana Carolina, a plasticmaniac!


Em muitas lojas encontramos não só sandálias, mas também rasteiras, scarpins, botas, tênis e muitos outros artigos, tamanha a evolução de produtos feitos com esse material. Lembrando que não é só a melissa que comercializa esse tipo de mercadoria, mas coloco a melissa como uma empresa que TUDO que ela comercializa se baseia no plástico como matéria-prima.

Uma bota da coleção Melissa in wonderland


Sapatilha da coleção Melissa amazonista (2010)

Melissa love pirates


Scarpin Melissa coleção in wonderland

Rasteira Melissa


Tênis da coleção Melissa music (2003)

As coleções da melissa tem inspirações que fogem do padrão quando se trata de uma coleção de sapatos, nada na melissa é convencional, nem o clássico é convencional, é o máximo!

Campanha da Melissa nos anos 80


Campanha da Melissa nos anos 80

Melissa Create Yourself (2007)

Sandália Melissa coleção Zaha Hadid's Dreams

Campanha Melissa dos anos 80

Melissa amazonista (2010)

Melissa Severine coleção Taís Losso 


Melissa coleção Rock'n love

Camapanha Melissa dos anos 90 (eu já tive uma dessa roxa *-*)

Melissa tour (2004)


Melissa loverobots (2007)

Melissa tour (2004)


Melissa by Romero Brito

Melissa celebration (2004) (eu tenho *-*)

Melissa plasticodelic (2003) (eu tenho tbm *-*)

Melissa amazonista (2010)

Melissa music (2003)

Campanha Melissa anos 80

Melissa plasticodelic (2003)

Campanha Melissa do Brasil (2002)

Melissa do Brasil (2002)

Oxford Melissa

Melissa by Vivienne Westwood



Além de tudo isso, tem toda a estrutura que a Melissa conquistou ao longo do tempo; o Melissa lounge, por exemplo, é um espaço que oferece oficina de estilo, sensações (porque é muito lindo de mais de bom) e muita arte visual. 






Com o passar do tempo, surgiu a coleção "Melissa men", que trouxe para a ala masculina alguns modelos clássicos, mas na versão Melissa de ser, sabe como é né, plástico e mais plástico para os pés masculinos também!



Como não curtir tudo isso? Acredito que a Melissa ainda vai criar muitas coisas bacanas pra nós por bastante tempo, e vamos botar mais cor nas nossas vidas que a realidade não sabe o que está perdendo! E viva a plascodelia!